Plenitude Web TV , Plenitude SCM , Plenitude , Três Lagoas

RETORNO

Programa de prêmios por nota fiscal com CPF já está valendo

Segunda-feira, 13 de Janeiro de 2020

POR: MS.Gov

Foto: Reprodução

Compras a partir de R$1 já podem participar do sorteio, que será sempre no mês posterior à emissão da nota fiscal.

Campo Grande (MS) – CPF na nota? Já é comum ouvir essa pergunta em caixas de estabelecimentos comerciais de Mato Grosso do Sul. Mas a partir de janeiro de 2020 ela poderá valer prêmios. Isso porque o governador Reinaldo Azambuja criou o programa Nota MS Premiada, que estimula a emissão do documento fiscal no ato da compra por meio do sorteio de prêmios em dinheiro. 

Após aprovação da Assembleia Legislativa, a Lei n° 5.463 que institui o programa foi sancionada pelo governador e publicada no Diário Oficial do Estado (DOE-MS) em Dezembro de 2019.  

O Nota MS Premiada será gerido pela Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz). O secretário da pasta, Felipe Mattos, anunciou anteriormente que a premiação mensal será de R$ 300 mil. O cidadão que registrar o CPF na nota fiscal receberá no próprio cupom números para concorrer ao sorteio de R$ 100 mil (maior prêmio) e de R$ 200 mil (para o segundo e terceiro lugares, podendo haver mais de um ganhador).

Conforme a lei, o sorteio deve ser realizado com números sorteados em concurso da Mega-Sena, promovido pela Caixa Econômica Federal.  Os prêmios prescrevem em 90 dias contados do 15º dia do mês subsequente à data do sorteio.

“No programa o cidadão passa a atuar como colaborador do fisco estadual, fiscalizando o recolhimento dos tributos ao exigir a emissão da nota fiscal. Uma ação que pode parecer simples para a maioria dos cidadãos, mas que tem como efeito imediato coibir a concorrência desleal, para que todos os comerciantes cumpram suas obrigações tributárias; levar à população o conhecimento da importância social do tributo, para que o Estado possa oferecer os serviços públicos de qualidade à população como saúde, segurança, educação, infraestrutura e muitos outros; combater a sonegação fiscal; otimizar a arrecadação, entre outros”, explica Mattos.

Os estabelecimentos fornecedores de bens ou de mercadorias serão obrigados a informar os consumidores sobre a possibilidade da inclusão do CPF no documento fiscal. As lojas também devem colocar em locais visíveis a logomarca do programa.

Quem não emitir o documento fiscal conforme determina o programa pode ser multado. Já o Governo do Estado vai fazer campanhas de educação fiscal com o objetivo de divulgar o Programa Nota MS Premiada para toda à sociedade.

Mais detalhes sobre o programa podem ser conferidos na edição de hoje do DOE-MS. Clique aqui.

300x250px (3).gif

Expediente | Anuncie | Política de Privacidade | Oque é Clipping?

       
© PLENITUDE_SCM, 2018. Todos os direitos reservados. As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.